segunda-feira, 24 de novembro de 2008

E o tempo passa...

Hoje, dia 22 de novembro de 2008, faz exatamente um ano que pisei na Cidade de Minas vindo de Nossa Senhora do Desterro, abandonando um curso superior com mais de 90% das disciplinas concluídas e muita infelicidade vivida.

Durante os último 365 dias, eu vivenciei muitas coisas. Sucessos e fracasso. Ouvi um médico dizer que meu pai não deve ter uma sobrevida longa. Estou tendo vários feedbacks negativos da minha mãe e às vezes me sinto muito mal. Tive uma namorada que me fez muito bem antes de namorarmos e muito mal durante e depois do namoro, principalmente no fim.

Mas a análise que posso fazer desse ano é que foi um ano MUITO bom. Eu creci como pessoa. E investi em mim. Emagreci mais de 5 quilos, me associei com pessoas certas na vida profissional e na pessoal. Tenho, talvez pela primeira vez em muitos anos, uma perspectiva profissional real. Estou fazendo planos para o futuro. Estou aliando ao meu discurso uma prática de vida saudável e sustentável e percebo que minha vidatem se encaixado, no sentido que todas as coisas que faço e busco estão se encaixando, como se fosse uma coisa una, o que, aliás, o é!

Não consigo, ainda, fazer tudo o que quero, e ainda me falta muito o que crescer e fazer. Mas sabe quando tudo está latente, e é um aqueles momentos críticos: ou vai ou racha? Estou nele. E, apesar de manter meu nível de expectativa baixo, eu estou acreditando que vai! inhas projeções são otimistas (se fossem pessimistas eu nem ia em frente), mas não em demasia. Eu tenho feito projeçoes positivas e realistas, plausíveis.

Como um todo, começo a acreditar que minha volta de Floripa seja mais importante para minha vida que minha ida para Floripa. Mas que essa experiência, por pior que tenha sido, me trouxe coisas e pessoas maravilhosas que me fizeram bem. Não as nomearei aqui, e justificarei com o clichê que fazendo-o eu certamente esquecerei alguém.

Nesse ano, eu consegui me reestruturar como ser humano, e apesar de ainda estar um pouco fraco, eu tenho me fortalecido. Devo muito disso a alguns poucos amigos especiais. Muitos outros me ajudaram em menor escala, e todos foram importantes. Pra mim, fica que 2008 foi "o ano da fênix".

Que 2009 seja do crescimento!

Belo Horizonte, 22 de novembro de 2008.
Postar um comentário