terça-feira, 7 de janeiro de 2014

Mente sã em corpo são

A máxima do Platão que dá título ao post é mais que uma frase filosófica. É uma verdade fisiológica.

Platão não tinha acesso aos conhecimentos modernos de neuroquímica, ou acesso aos sistemas endócrinos, que temos. Os anos de evolução da ciência, oriundos dos pensamentos de Aristóteles, discípulo de Platão, fazem parte de uma longa cadeia de pensadores de todas as áreas que permitiram-nos demonstrar a veracidade da frase de Platão. Se, para ele, a sanidade do ser humano era única por motivos filosóficos, para nós é única por motivos médicos.

É sabido que o excesso de peso muda o equilíbrio do corpo. Ou melhor, que o excesso de peso é um sintoma do desequilíbrio da vida de uma pessoa. Uma vez que o peso está desequilibrado, nossos sistemas começam a funcionar pior, forçamos mais os músculos e tendões, as juntas e tudo mais o que houver para forças. Com tanto esforça para manter o corpo funcionando, com tanta energia dispendida para fazer o coração bater mais forte, para produzir as enzimas necessárias, algo fica prejudicado.

E aí vem a pergunta: como pensar claramente se o pensamento ocorre no corpo e o corpo está mal? Sim, senhores, o cérebro é parte integrante do corpo e a capacidade lógica é definida por ele. Se o corpo está mal, o cérebro está mal. Se o cérebro está mal, não pensa tão claramente quanto pode. É simples assim.

Assim, há 2 anos eu tomei a decisão de mudar isso em mim. Sou obeso desde os meus 10 ano de idade. Continuo obeso. Mas muitas coisa mudaram. A que menos mudou foi o peso, mas isso não é ruim.

Mudei alimentação e procurei atividades físicas. Primeiro fui para a academia. Fiz 3 meses. Mas acho aquele tipo de exercício muito monótono e, apesar de saber ser o mais eficiente (chega-se onde quer mais rápido), parei. Fiquei 3 meses parado e, então, comecei a treinar kung Fu Louva-a-Deus 7 Estrelas e Tai Chi Chuan Yang. Durante aproximadamente 1 ano fiz bem para os cocos, bem mal feito. Mas há 6 meses comecei a levar a sério, e também comecei outra atividade: Pilates.

Hoje eu faço essas três atividades: Pilates, Tai Chi e Kung Fu. Ontem eu conversei com minha instrutora de Pilates para fazermos um controle de peso e percentual de gordura, por desconfiar que o IMC (Índice de Massa Corporal) não tem mais servido para mim. O IMC é muito útil para quem não pratica atividade física que gere ganho de massa muscular. Caso pratique, ele fica obsoleto e precisa ser substituído pelo índice de percentual de gordura.

Vamos aos dados que disponho:

05/01/2012
Peso: 88 Kg
% Gordura: 37%
Peso da Gordura: 32,56 Kg

06/01/2014
Peso: 84,2
% Gordura: 26,6%
Peso da Gordura: 22,38 Kg

Perda de Gordura: 10,18 Kg

Mais do que perder gordura, eu ganhei em saúde: não sinto mais dores na lombar (eu tenho hiperlordose), minha postura está melhor ao sentar e ao andar, sorrio mais (afinal, vivo cheio de endorfina) e, como efeito colateral desejável, tenho um ganho estético.

O que posso fazer é recomendar para todo mundo que encontre a atividade física que te faz bem, tanto para o corpo quanto para a mente, e pratique-a. Não importa se é a academia de ginástica, caminhada, arte marcial, dança de salão, aula de circo ou qualquer outra. Faça-a! 

Mantenha sempre sua mente sã num corpo são!